Deputados reforçam compromisso contra PEC 32

O Movimento Basta São Paulo realizou quinta-feira (20) mais uma Audiência Pública para debater a Proposta de Emenda Constitucional 32/2020, da Reforma Administrativa. 

Participaram representantes dos servidores de diversos segmentos do setor público e parlamentares, apoiadores da suspensão da PEC 32. A votação da proposta, que promove a destruição do Estado brasileiro, foi adiada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

A Fessp-Esp se fez presente com o presidente Lineu Mazano, a diretora da Mulher, Kátia Rodrigues e a diretora de Assuntos Parlamentares Desirée Sepe 

A audiência foi aberta pelo presidente da CSPB e membro da coordenação nacional do BASTA, João Domingos, que destacou a grande unidade nacional construída pelo Movimento Basta, integrado com a sociedade civil organizada. “É fundamental fazer essa discussão chegar ao cidadão pra que ele entenda o que está acontecendo em contraponto as fakenews usadas pelo governo para programar suas mentiras”.

Durante a transmissão, diversos parlamentares manifestaram seu apoio a luta contra a PEC 32 e criticaram a campanha do governo que visa manchar a credibilidade os servidores públicos. 

Médico, professor universitário, ex-ministro Lula, Alexandre Padilha (PT) criticou:  “Essa PEC não é uma reforma, mas uma destruição. Reforma é pra melhorar, e o que essa proposta na prática destrói o setor público, transformando-o em terreno fértil para rachadinhas. Por isso, o trabalho do Movimento Basta! é tão importante”. 

Padilha parabenizou os sindicalistas pela suspensão da votação da PEC 32 na Comissão De constituição e Justiça (CCJ). “Político é igual feijão só funciona na pressão. Por isso, estão no caminho certo. Vocês têm feito um ótimo trabalho. Continuem assim”.

Lineu Mazano, que também é membro da coordenação do Basta SP, abriu a fala para o depurado Roberto Lucena (Podemos), convidado por ele. “Lucena é um defensor das pautas dos servidores públicos. Logo que a PEC chegou ao Congresso, ele se propôs a se juntar a essa luta e nos ajudar a barrar a proposta”, afirmou Mazano.

Em seu pronunciamento, o deputado Lucena lembrou que mesmo antes da pandemia a credibilidade do funcionalismo já vinha sendo atacada. “Mas esse ambiente de pandemia mostrou à sociedade a grandeza da importância do servidor público. Se não fosse ele na linha de frente no combate à Covid-19 em todas as áreas, o que seria do país?”, questionou o deputado.

Segundo o deputado é necessário uma reforma, mas não nesses moldes. “Eu tenho minha compreensão de até onde devemos ir para tornar o Estado mais eficiente e transparente. Mas é fundamental nesse momento, que o Congresso Nacional tenha claro a necessidade de mistificar a compreensão equivocada em relação ao serviço publico brasileiro”, argumenta. 

Participaram ainda  o deputado Carlos Zarattini (PT; Paulinho da Foça (Podemos), Ricardo Silva (PSB), Ivan Valente (PSOL), Junior Bozella (PSL), o vereador Toninho Vêspoli (PSOL/SP), entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/fessp-esp/www/wp-includes/functions.php on line 4755

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/fessp-esp/www/wp-includes/functions.php on line 4755