Dados epidemiológicos apontam grave risco do retorno ao trabalho presencial no serviço público

Hoje, 09:14:26


Os dados divulgados na última segunda-feira (3) sobre a pandemia do coronavírus pela plataforma Covid-19 Brasil, iniciativa de 48 cientistas independentes de várias instituições brasileiras, apontam o grave risco que representa o retorno ao trabalho presencial no serviço público, bem como a reabertura do comércio de forma generalizada, que vem ocorrendo no país desde meados de abril.

Os números da plataforma, vinculada à Universidade de São Paulo (USP), mostram que onze estados – inclusive São Paulo e outros com grande população – estão com registros ascendentes de casos e mortes: Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

Outros estados, como Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro e Sergipe, embora estejam com a curva descendente, ainda possuem número elevado – na casa de dezenas – de óbitos a cada 24 horas.

Tal situação enseja muito cuidado da população e precaução máxima por parte das autoridades. Via de regra, os serviços públicos conseguiram atender a população de forma eficiente na modalidade de teletrabalho e isso fortalece a posição defendida por entidades sindicais de que o retorno ao atendimento presencial, inclusive no Judiciário, só deve ocorrer quando não houver risco de agravamento da pandemia.

Greve sanitária

O Brasil vai alcançar esta semana a triste marca de 100 mil vítimas fatais do coronavírus e se aproxima rapidamente dos 3 milhões de casos oficialmente registrados. E diversas autoridades, ignorando essa dura realidade e contradizendo as recomendações sanitárias e o conhecimento científico, pretendem retomar o trabalho presencial nas autarquias públicas como se nada estivesse acontecendo.

Diante desse cenário, a Federação Nacional dos Servidores do Judiciário nos Estados (Fenajud) não só apoia as greves sanitárias que já foram deflagradas – em Sergipe, no Pará e em São Paulo – como também recomenda o uso desse instrumento para que a sociedade em geral e servidores e servidoras não sejam expostos ao risco de contaminação neste momento delicado da pandemia.

Todos os dados e gráficos da plataforma Covid-19 Brasil estão disponíveis no site da mesma (clique AQUI)

Fonte: Federação Nacional dos Servidores do Poder Judiciário nos Estados – Fenajud

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *