País passa de 1,8 milhão de casos, com mais de mil mortes por dia mesmo com subnotificação

Sem rigor com isolamento e com subnotificação, Brasil tem média de 7 mil mortes por semana e está a poucos dias de superar de 2 milhões de casos

O Brasil registrou neste sábado 39.023 novos casos de covid-19, somando 1.839.850 desde o início da pandemia do novo coronavírus. O país já fez 71.469 vítimas. As autoridades médicas admitem a subnotificação em função da baixa testagem e do atraso com que são confirmados os casos de contágio pela covid-19. Ainda assim, os número seguem alarmantes. Desde o final de maio, são notificados mais de 7 mil óbitos por semana, em média.

Esse ponto alto das curvas de contaminação e mortes, o denominado “platô” deve seguir em ritmo elevado nas próximas semanas, segundo alerta a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A estimativa do sanitarista Christovam Barcellos, do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), decorre do movimento de circulação de pessoas entre as cidades – ou seja, da não efetivação de um isolamento.

“O vírus está se espalhando, e se espalha com a circulação das pessoas entre cidades. A gente prevê que esse platô se mantenha durante algumas semanas ainda. Isso significa que as mesmas cidades onde a incidência diminuiu têm de tomar muito cuidado com o isolamento. O vírus continua circulando e pode até retornar a elevação da transmissão, do número de internados e do número de mortes”, diz Barcellos, à Globonews.

Fonte: Rede Brasil Atual – RBA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *