Projeto de taxação de grandes fortunas ganha impulso com Covid-19

Relator da proposta, o senador Major Olímpio acatou o texto, mas o imposto incidiria apenas por dois anos, para ajudar no combate à doença

A necessidade de buscar recursos para combater o coronavírus deu impulso a uma proposta de taxação de grandes fortunas em tramitação no Senado. Prevista na Constituição de 1988, a ideia de criar um imposto específico para a faixa mais rica da população nunca avançou no Congresso.

Apresentado pelo senador Plínio Valério (PSDB-AM) em meados do ano passado, o projeto de lei que institui o Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF) ganhou parecer favorável do relator, senador Major Olímpio (PSL-SP), na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). “Este assunto é um tabu, mas a desigualdade no Brasil é muito grande e essa proposta pode contribuir com a redução”, afirma o parlamentar do Amazonas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *