Fessp-Esp na luta contra a reforma da Previdência de Doria

 

Inês Ferreira
São Paulo – O presidente da Fessp-Esp, Lineu Neves Mazano participou ontem, de uma reunião com mais de 50 diretores de entidades que representam servidores públicos. A reunião teve o objetivo de definir as estratégias de luta contra a reforma da Previdência do governador João Dória.
O evento, na sede da Afresp (Associação dos Fiscais de Renda do Estado de São Paulo) e foi organizada pela Fessp-Esp e Focae (Fórum de Carreiras de Estado).

Mazano foi um dos que encabeçaram a mesa de trabalho.
Segundo ele, “as liminares não irão durar para sempre. O governador vai jogar pesados contra os servidores. Por isso precisamos estar preparados. Se cada entidade trabalhar para defender o servidor isso fará uma grande diferença e poderá mudar a situação”.
Os projetos relacionados à reforma da Previdência do Estado de São Paulo ( PEC 18 e PLC 80), estão para ser votados pela Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo). Os trabalhos foram suspensos graças à mobilização de servidores e uma decisão judicial que suspendeu o trâmite da PEC 18.

O secretário-Geral da Fessp-Esp, Mauro de Campos, também participou da reunião. Uma das estratégias de luta foi apontada por ele. Segundo Campos é preciso mudar a forma de comunicação das entidades aproximando as informações do cidadão.

“É preciso  demonstrar ao cidadão que o enfraquecimento do atendimento do serviço público afeta a todos”, disse ele.

Também estavam presentes  o vice-presidente da federação: Isaías Celestino, a diretora de Assuntos Parlamentares, Desirée Sepe de Marco e o diretor de Assuntos de Aposentados e Pensionistas: Gilson Pimentel Barreto.

Durante a reunião foram apontados diversos desafios que deverão ser enfrentados pelas entidades para evitar a aprovação da reforma.
Também foram apresentadas algumas sugestões para tentar sensibilizar os deputados para que votem contra o projeto. Entre essas sugestões estão o aprofundamento técnico das questões que envolvem o projeto para debater com os deputados, construção de uma comunicação mais eficaz que atinja também a comunidade e pressão aos deputados nas suas bases eleitorais.
Ficou decidido que os detalhes sobre as ações serão definidas numa reunião, com o mesmo grupo, que ocorrerá no próximo dia 23 de janeiro, na Afresp.

Cartilha
Na reunião, o vice-presidente Institucional da Associação dos Magistrados Brasileiros, Fernando Figueiredo Bartoletti, apresentou uma cartilha, editada pela Focae, que mostra os principais pontos da PEC 18 e do PLC 8. 

CLIQUE AQUI E ACESSE A CARTILHA

 

Calendário de luta
23 de janeiro – Reunião na Afresp – 13 horas

03 fevereiro – Encontro da Frente Paulista em Defesa do Servidor Público – Alesp
04 de fevereiro – Manifestação da CUT em frente à Alesp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *