NOTA DE REPÚDIO CONTRA JOÃO DORIA

NOTA DE REPÚDIO AO GOVERNADOR JOÃO DORIA

A Frente Paulista em Defesa do Serviço Público, reunida no auditório Teotônio Vilela, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, em 11 de novembro, foram informados de que na manhã do mesmo dia foi inaugurada a CASA DA MULHER BRASILEIRA com a presença de várias autoridades, entre eles o Governador João Doria e a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Damares Alves.

No entanto, ao chegar, as mulheres se depararam com cordão de isolamento composto por Policiais Militares em todo quarteirão e somente homens eram permitidos de entrar. As Mulheres dos Movimentos Sociais, Conselheiras do Conselho Estadual Feminino, Mulheres da Defensoria Pública, Movimento Popular, Dirigentes Sindicais, Mulheres com Crianças no colo, Idosas da Sociedade Civil e Professoras foram impedidas de participar, mesmo com convite em mãos, por ordem direta do Governador e da Ministra, apesar da grande maioria ter participado três anos atrás do lançamento da pedra fundamental.

As Entidades presentes no Lançamento da Frente REPUDIAM a discriminação, fruto de um autoritarismo descabido, exatamente com o grupo que, oficialmente, age e trabalha em proteção à mulher brasileira.

Assinam esta
Nota
Centrais: Pública e NCST
Confederações: CNSP e CSPB
Federações: Fenajud, Fenasj, Fenale, Fenastc, Fespesp e Fessp-esp
Demais organizações: AASPTJ-SP, Aecoesp, Afalesp, Affi, Affocos, Afpesp, Afresp, Agroesp, Ajesp, ANSJ, Aojesp, Apatej, APQC, ASJCOESP, Aspal, Assetj, Assisjesp, Assojubs, Assojuris, Capesp, CCM Iamspe, Epaesp, IESS, Sinafresp, Sindalesp, Sindap, Sindilex, Sindireceita SP, Sindjesp, Sinjuris, Sintrajud, Sispesp e Sisiesp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *