Federação participa da Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora

Ines Ferreira

A Fessp – Esp (Federação dos Servidores Púbicos no Estado de São Paulo) esteve presente na Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora em Defesa da Aposentadoria, realizada no último dia 20, na Praça da Sé, São Paulo.

A manifestação ocorreu no mesmo dia que o governo federal divulgou o projeto da Reforma da Previdência. O projeto, que recebeu o nome de Nova Previdência, já está sendo rejeitado pela classe trabalhadora.

Participaram da mobilização o secretário-geral e a diretora de Assuntos da Mulher, Gênero e Juventude da Fess-Esp, Mauro de Campos e Katia Rodrigues, respectivamente. Ambos também são da diretoria da CSPB (Confederação dos Sindicatos dos Servidores Públicos do Brasil) e Campos é também da diretoria da Nova Central.

A assembleia foi convocada pelas principais centrais do país que são contrárias ao projeto do presidente Jair Bolsonaro. No final da assembleia os trabalhadores fizeram uma votação, por aclamação, que foi contra o projeto federal.

Segundo organizadores, 10 mil pessoas estavam na assembleia. O evento teve início as 10 horas, com o pronunciamento de diretores sindicais. Eles alertaram os trabalhadores sobre as perdas de direitos e as ações do governo federal que podem prejudicar ainda mais a classe trabalhadora.

Após o pronunciamento dos dirigentes sindicais falaram os presidentes de centrais. Ente eles estavam diretores da Nova Central. Luís Alberto dos Santos, vice-presidente da entidade, foi um dos que discursou na assembleia.

“Falácia”

Na ocasião, dirigentes sindicais denunciaram que a Reforma da Previdência, ou Nova Previdência, como foi batizada pelo governo, é uma “falácia”.

Para alguns sindicalistas o governo quer obrigar o trabalhador pagar as contas das sonegações fiscais e dos juros da dívida pública.

Muitos defenderam que, ao contrário do que diz o governo, a Previdência não é deficitária e que o dinheiro da Previdência tem sido usado para outras finalidades, como pagar os juros da dívida pública.

Durante o evento foram distribuídos diversos materiais com informações sobre a reforma e a real situação da Previdência.

O projeto da Reforma da Previdência deu entrada ontem no Congresso onde deverá ser analisado e depois votado. Não existe previsão de data de votação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *