Atividade mobiliza para Encontro Nacional dos Servidores contra a PEC 32

Centenas de sindicalistas e diversos parlamentares marcaram presença no Encontro dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Serviço Público do Estado de SP, nesta terça-feira, dia 20. Convocado pelas Centrais Sindicais e Movimento Basta, a atividade faz parte da campanha Contra a PEC 32 e é preparatória à etapa nacional, que acontece dias 29 e 30 de julho.

A intenção é mobilizar as três esferas do funcionalismo contra a PEC 32, da Reforma Administrativa. A campanha ganhou recentemente o reforço das Centrais Sindicais, mas já vinha sendo denunciada há tempos por entidades como a Frente Paulista em Defesa do Serviço Público e o Movimento Basta, além de parlamentares contrários à medida.  A Fessp-Esp integra ambas entidades.

Todas as falas ressaltaram o potencial extremamente nocivo da Reforma Administrativa proposta por Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes. A proposta, que está na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, abre as portas do setor público para a iniciativa privada e praticamente extingue o funcionalismo público porque ataca a estabilidade e expande a possibilidade de contratação de cargos de confiança ou indicação.

Desmonte – Desde que assumiu, o governo de Jair Bolsonaro “economizou” R$ 2 bilhões ao não recompor os salários dos servidores públicos, congelados desde 2017, e ao não repor os trabalhadores  que se aposentaram ou saíram do serviço público. “Há anos os servidores estão com os salários e benefícios congelados, sendo que a inflação já bateu nos últimos 12 meses 8,5%. Sem contar, que ninguém fala que o servidor não tem FGTS”, alerta Lineu Mazano, presidente do Sispesp e da Fessp-Esp, que representou a Nova Central no Encontro Estadual de SP.

O desmonte, iniciado no governo de Michel Temer (MDB-SP), com a implantação do Teto de Gastos Públicos, reduziu o número de servidores de 331,1 mil, em 2007 (governo Lula) para 208 mil, neste ano, e trouxe de volta problemas como a fila do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a redução da fiscalização e das multas por crimes contra o  meio ambiente, sonegação de tributos e segurança do trabalho, entre outras áreas prejudicadas. A Reforma Administrativa pode piorar tudo isso.

“Também estamos nessa luta pela população e para defender um serviço publico de qualidade”, afirmou Lineu Mazano, em sua intervenção.

O dirigente saudou a unidade histórica em volta da luta contra a PEC 32, mas destacou: “Uma parcela do sindicalismo ainda não se conscientizou para a importância da unidade de ação a fim de que tenhamos uma articulação conjunta para despertar a nossa base. Porque muita gente não conhece o alcance da perversidade da PEC 32 desse governo genocida”, alertou Mazano.

Lineu Mazano completa: “Estamos no caminho da vitória, mas é importante que estejamos todos juntos dias 29 e 30, onde vamos encaminhar as ações”.

Assista à transmissão completa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/fessp-esp/www/wp-includes/functions.php on line 4755

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/fessp-esp/www/wp-includes/functions.php on line 4755