Diretora de Assuntos da Mulher da Fessp-Esp participa do seminário “Mais Mulheres na Política”

Na manhã da última sexta-feira (31/08), Kátia Rodrigues, Diretora de Assuntos da Mulher e Juventude da NCST-SP (Nova Central Sindical dos Trabalhadores do Estado de São Paulo), CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil) l e FESSP-ESP (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos no Estado de São Paulo), participou do Seminário “Mais Mulheres na Política”. Kátia representou Sônia Maria Zerino, da Secretaria Nacional de Mulheres da NCST.
O evento foi promovido pelo FNMTCS – Fórum Nacional das Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais e foi realizado no SIEMACO (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação de Limpezas Urbanas de São Paulo), em Santa Cecília, São Paulo.
A mesa de abertura foi ocupada pelas secretárias nacionais do Fórum (UGT, CTB, Nova Central, Força Sindical, CUT e CSB). Depois das saudações iniciais elas agradeceram a presença das companheiras que vieram de várias cidades do País, apesar das diversas dificuldades financeiras do movimento sindical.
Kátia Rodrigues, na ocasião, justificou a ausência da Secretária Nacional, a qual ela representou, falou sobre a importância do evento, e sobre a responsabilidade que lhe foi confiada.
“ Estar fazendo parte do FNMTCS, para mim é muito gratificante. O tema Mais Mulheres na Política é de extrema relevância devido ao momento que vivemos, por causa de tudo que nos foi tirado. Nós mulheres somos 52,4% da população no país. No cenário mundial ocupamos o 154º entre 193 países, mais de 28 milhões de trabalhadores/as desempregados, sem assistência adequada, sem creches, delegacias da mulher 24Hs, hospitais especializados contra violência. Precisamos de mais mulheres na política que levantem essas bandeiras e nos ajudem na luta. Esta é a eleição das nossas vidas e com o voto consciente podemos e devemos fazer a diferença nas urnas. E finalizando quero agradecer as companheiras da NCST-SP por estarem presentes neste evento apesar das dificuldades que o movimento sindical vive hoje, e a secretária nacional Sônia Zerino pela confiança no meu trabalho “ disse a diretora Kátia Rodrigues ”.

Nova Central
Cada central ficou com a tarefa de apresentar um eixo da Plataforma Unificada das Centrais, e no caso da NCST o tema determinado foi “Cidadania: A Importância do Voto Consciente”.
Os temas debatidos foram: Força Sindical: Nenhum Direito a Menos em Todo Território Nacional; CSB: Por Trabalho Decente; CUT: Fim da Violência Contra a Mulher; UGT: Em Defesa do SUS e da Saúde da Mulher; CTB: Pela Educação Pública, Laica e de Qualidade; NCST: Cidadania: A Importância do voto consciente.
60  companheiras de todas as Centrais Sindicais, estavam atentas e participativas, principalmente nas palestras de Liége Rocha da UBM (União Brasileira de Mulheres) e Soninha Coelho membro da Sempre Viva Organização Feminista e MMM – Marcha Mundial das Mulheres. Estas últimas resgataram a história das mulheres desde o momento que conquistaram o direito ao voto em 1932, até os dias de hoje em que são obrigadas a conviver com a retirada de direitos trabalhistas e a falta de políticas públicas para as mulheres.
Aberto para o debate e sugestões, as companheiras no auditório contribuíram para a elaboração de um documento que pudesse agregar ao máximo todas as reivindicações e necessidades das mulheres, sugerindo que este material fosse disponibilizado pelas Centrais como folheto para ser distribuído em todas as bases sindicais, portas de fábrica, locais de trabalho, áreas públicas, levando o conhecimento as demais mulheres que ali não puderam comparecer.
No final do evento a Plataforma Unificada das Centrais  passou por alterações por sugestão das companheiras. A plataforma é um documento construído em inúmeras reuniões realizadas pelas dirigentes do Fórum em São Paulo, com o compromisso de defender e garantir os direitos das mulheres trabalhadoras. Os objetivos do documento foram: propor aos candidatos/as a inclusão da plataforma para a retomada do desenvolvimento do país; resgate da democracia; igualdade entre homens e mulheres e que em seus programas os candidatos assumam esses compromissos e suas execuções assim que eleitos/as.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *